16/02/2011

2011: Ano Mundial do Médico Veterinário


No dia 24/01/2011 foi declarado o ANO MUNDIAL DO MÉDICO VETERINÁRIO em solenidade realizada em Paris.

A abertura foi realizada no Palácio de Versalles na presença do Presidente Francês Nicolas Sarkozy. A solenidade contou com 700 personalidades de vários países da América, Europa, Ásia e Austrália.

Esta comemoração vem coroar os 250 anos da profissão no mundo e os 100 da Medicina Veterinária Brasileira.

Coube a diretora geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) Margaret Chan, distinguir o Médico Veterinário com o tema: “VETERINÁRIA PARA SAÚDE, VETERINÁRIA PARA ALIMENTAÇÃO, VETERINÁRIA PARA O PLANETA”.

O presidente da Associação Mundial Veterinária e da Associação Americana de Medicina Veterinária (Tjeerd Jorna) assinalou: “O médico tem que se ocupado historicamente de CUIDAR DO HOMEM, já o veterinário tem obrigação de CUIDAR DA HUMANIDADE”.

Segundo o diretor geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Bernard Vallat, “O VETERINÁRIO ESTÁ NO CORAÇÃO DA RELAÇÃO HOMEM-ANIMAL” assim como compete a salvaguarda tanto da sanidade animal, como da saúde pública.

Foi também lembrado pelo Ministro da Agricultura (FAO), instituição mais antiga da ONU, Jacques Diouf que a classe de Médicos Veterinários são responsáveis pela quantidade e qualidade dos produtos agropecuários e que representam 40% do PIB do planeta. Assim como afirmou que 2011 deverá ser amplamente comemorado pela Medicina Veterinária, pois será declarado o ano da ERRADICAÇÃO DA PESTE BOVINA NO MUNDO. Será a 2ª enfermidade erradicada no planeta depois da VARÍOLA. Ressalta-se que em 1920, foi diagnosticado a Peste Bovina em um lote de bovinos importados da Índia no porto de Santos – SP. Coube ao médico veterinário Taylor Ribeiro de Mello (formado na 1ª turma no Brasil – 1917) o diagnóstico e controle desta temível doença.

Estaremos comemorando, por todo 2011 junto as entidades de classe e a sociedade, sabedores da nossa responsabilidade como profissionais fundamentais à Saúde Pública e com a missão de colaborar:
- Na luta contra a fome no mundo;
- Na luta contra as zoonoses;
- Na vigilância da qualidade e inocuidade dos alimentos;
- Nos avanços nas pesquisas biomédicas;
- Na proteção do meio ambiente e da diversidade biológica.


Dr. Aristeu Pessanha Gonçalves
Presidente da Academia de Medicina Veterinária no Estado do Rio de Janeiro
Conselheiro da Associação Brasileira de Higiene e Saúde Pública







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco! Estamos aguardando seu contato!

Mesa redonda: Febre Amarela